EL CARACOL, O OBSERVATÓRIO CHICHEN ITZÁ - O coração da cultura Maia eternizado em moedas.


A moeda que lhes apresento nesta postagem nos oferece uma carga cultural de tremenda importância, ela apresenta por meio deste trabalho artístico, a cidade arqueológica de Chichen Itzá, no México. Hoje Chichen Itzá figura como uma da sete novas maravilhas do mundo ao lado do Cristo Redentor brasileiro, ela também é um dos maiores legados da cultura maia existentes. Chichen Itzá foi erguida em um período anterior a 800 d.C, a região arqueológica funcionava como um importante centro político e econômico da civilização maia no período pré-hispânico. 

El Caracol
Também chamado El Caracol por sua escada em espiral, este edifício era um observatório astronômico. Fendas das paredes correspondem às posições dos corpos celestes em algumas datas importantes de acordo com o calendário maia. Os maias tinham vasto conhecimento no campo da astronomia, até mesmo muito avançados para o seu tempo. Eles observavam e previam as fases da lua, bem como os equinócios e solstícios, além dos eclipses do sol e da lua. Acreditem! Eles sabiam que a estrela da manhã e da noite foram o planeta mismp, Vênus , e calcularam até mesmo  um período que chamavam de "ano" assim como o nosso, mas com incríveis 548 dias. Esta civilização quase que precisamente, também teria calculado a data exata da órbita de Marte. E o curioso! Tudo foi feito sem o auxílio de qualquer equipamento semelhante ao que temos hoje em dia e que nos possibilita ver objetos distantes, também não contavam com instrumentos para medir ângulos, não tinham relógios para medir segundos, minutos e horas.

Marque um gol e seja degolado!
A cidade também abriga outros monumentos, como o Templo dos Guerreiros, o Cenote Sagrado, o Templo das Mil Colunas e o Jogo de Pelota. Neste espaço, os maias jogavam uma espécie de futebol, no qual a bola só podia ser tocada com os quadris. No lugar das traves, dois arcos, um de cada lado do campo, foram construídos no meio de rampas para a entrada da bola. Neste ritual, o primeiro capitão do time a fazer um gol era degolado em forma de sacrifício para ser oferecido aos deuses.

Uma cobra ao por do sol
Uma das suas construções mais imponentes e visitadas também em Chichen Itzá é a pirâmide de Kukulcán (O Castelo), dedicada ao deus de mesmo nome, conhecido também como serpente emplumada. Ele seria a representação do planeta Vênus, o deus da guerra. Com 27 metros de altura e 365 degraus que representam os dias do ano, o templo é uma prova do alto conhecimento maia sobre o movimento dos astros. Nos equinócios de primavera e outono, no período entre 21 de março e 22 de setembro, a pirâmide recebe milhares de visitantes que se reúnem em frente ao símbolo maia para observar a “vinda à terra” de uma serpente, que desce em forma de sombra ao longo da escadaria conforme o sol se põe.

Dica aos Turistas
A região arqueológica de Chichen Itzá é visitada todos os anos por cerca de 1,2 milhão de pessoas, entre elas milhares de turistas estrangeiros que vão ao Caribe mexicano. Nas redondezas, descendentes de maias vivem do artesanato. Mas ao contrário das pirâmides astecas da Cidade do México, a de Kukulkán não pode mais ser escaladas por turistas.

O verdadeiro propósito do El Caracol
O verdadeiro propósito deste edifício tão singular que pode ser encontrado em Chichén Itzá não é completamente claro, ainda que o consenso geral é de que se tratava de um observatório astronómico. Algo que ajuda a validar esta opinião é, obviamente, o fato de que a sua cúpula parece realmente a de um observatório da era moderna.

O que está bastante claro com isso tudo, é que os Maias chegaram a ter vasto conhecimento astronômico e muito maior que as culturas europeias da mesma época! O Observatório Caracol faz parte da cidade arqueológica de Chichen Itzá, na Península de Yucantán.

A moeda
Diâmetro: 40 milímetros
Metal: Prata 0.999
Peso gr: 31.103

Reverso
No campo acima do centro num semicírculo, o nome "CHICHÉN ITZÁ", no centro do edifício do Observatório ou Caracol pertencente à Cultura Maia que funcionava como um observatório astronômico, abaixo do qual centrou a palavra "OBSERVATÓRIO". No campo à esquerda, o sinal de dólar "$" continuou com o número "5", no campo certo a gravação da Casa da moeda mexicana, sob o número "070707".

Anverso
No centro, o Emblema Nacional em alívio escultural, cercado pela lenda "ESTADOS UNIDOS MÉDICOS" em um semicírculo superior. Ao redor deste e seguindo o contorno do quadro, a reprodução de diferentes escudos utilizados em toda a história do méxico, bem como a águia que se encontra na parte central da primeira página do Código Mendocino.
EL CARACOL, O OBSERVATÓRIO CHICHEN ITZÁ - O coração da cultura Maia eternizado em moedas. EL CARACOL, O OBSERVATÓRIO CHICHEN ITZÁ -  O coração da cultura Maia eternizado em moedas. Reviewed by BRUNO DINIZ on dezembro 17, 2017 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.