>>Colecione moedas, cédulas, selos e cartões telefonicos do Brasil e do Mundo!!! Venha ser um colecionador...>> Entre Cédulas, Moedas, Selos e Histórias é uma página do Historiador e Numismata Bruno Diniz >> Contato: brunocelest@gmail.com >> Siga nossa coleção no Google+ >> Inscreva-se em nosso canal no Youtube!!! >>

Duzentos Cruzeiros “Dona Iaiá”

Creio que muitos amigos já compraram alguma coisa com uma cédula destas! Hoje vamos mostrar a história de uma de suas belas alegorias... Corria o ano de 1886, quando chegou a ponta do Imbuhy (Niterói), na época um lugar totalmente deserto e sem vias de acesso, FLORA SIMAS DE CARVALHO, vinda de Recife, Pernambuco, com seu pai e ali se instalou, fundando a aldeia Imbuhy, Ali D. FLORA se casou com o SR. FRANCISCO BESSA DE CARVALHO, e tornou-se a matriarca da família SIMAS DE CARVALHO, que além de ter fundado a aldeia, ainda hoje seus descendentes são a maioria da população local. Em 1889, o então Presidente da República MARECHAL DEODORO DA FONSECA, após proclamá-la e necessitando de alguém que confeccionasse a primeira bandeira do Brasil, fez o convite a D. Iaiá, (apelido de D. Flora), que na época com apenas 16 (dezesseis) anos, já era conhecida como excelente bordadeira e cumpriu com brilho e honra a importante missão, colocando o seu nome e de sua família definitivamente na História do Brasil. A bandeira que foi bordada por D. Iaiá, subiu ao mastro pela primeira vez no dia 19 de novembro de 1889, em frente ao Ministério da Guerra, hoje Palácio Duque de Caxias fazendo parte atualmente do acervo do Museu Imperial, localizado em Petrópolis- RJ. Infelizmente muitas personagens da história do Brasil são esquecidas pela maioria dos brasileiros. A numismática e notafilia resgatam estas histórias por meio dos estudos e pesquisas, recolocando e recontando fatos da cultura de um lugar, pessoa ou País em destaque.

Autor: Pedro Bruno - Data: 1919 - Óleo sobre tela - Localização: Museu da República
Retratando Flora Simas de Carvalho bordando a bandeira nacional aos 16 anos



Artigo: Bruno Diniz