>>Colecione moedas, cédulas, selos e cartões telefonicos do Brasil e do Mundo!!! Venha ser um colecionador...>> Entre Cédulas, Moedas, Selos e Histórias é uma página do Historiador e Numismata Bruno Diniz >> Contato: brunocelest@gmail.com >> Siga nossa coleção no Google+ >> Inscreva-se em nosso canal no Youtube!!! >>

ALEMANHA EMITE CÉDULAS DE ZERO EUROS

Desde segunda-feira (26/06) circulam na Alemanha notas de zero euros. As notas não tem qualquer valor e é impossível fase qualquer transação comercial com elas.

Com um custo de 2,50 euros, por cada cédula emitida o suposto erro na moeda foi pensada para colecionadores e turistas que passeiam no estado de Schleswig-Holstein, no norte do país. De um lado da nota está o Gorch Fock II, em Kiel, capital do estado e do outro está uma montagem de alguns dos principais monumentos europeus: a Sagrada Família, o Coliseu de Roma, a Torre Eiffel e o Portal de Brandenburgo.

Trata-se de uma nota real de euro, mas sem valor, a Alemanha aprovou o projeto lei Der Null-Euro-Schein richte (Projeto do Euro zero), aprovado pelo Banco Central Europeu (BCE). A nota é semelhante às verdadeiras e tem os mesmo elementos de segurança que uma de qualquer valor: selo holográfico, relevos, tópicos de segurança, marcas de água… Ainda assim, o valor é apenas simbólico.

*Primeira série esgotada*

Foram impressas 5000 notas de zero euros, e com o entusiasmo gerado entre os numismatas e curiosos, esgotaram em menos de 24 horas. Segundo a página de Facebook do turismo de Kiel, uma nova edição estará disponível daqui a cinco semanas e já é possível reservar.

Durante muito tempo a nota de zero euros foi considerada um mito. Por isso, este exemplar raro, verdadeiramente genuíno, tem tanta procura entre os colecionadores... Agora é tentar conseguir uma para o acervo!  

O DINHEIRO FANTASMA

A PRIMEIRA MULHER DE ADÃO

50 Liras 1983 Vaticano "banimento de Adão e Eva do jardim do Éden"

Vendo está moeda cunhada pelo Vaticano, com valor facial de 50 Liras do ano de 1983 representando em sua cunhagem o "banimento de Adão e Eva do jardim do Éden" lembrei-me de um assunto polêmico e pouco tratado ultimamente por pessoas ligadas ao cristianismo. Pois sabemos que a Bíblia como livro sagrado, rege os cristãos e serve de parâmetro para vários outros cultos religiosos. Ele possui uma profundidade pouco conhecida por muitas pessoas. Estudar as escrituras em sua totalidade, nos faz compreender alguns detalhes que podem preencher lacunas em muitas histórias do livro que conhecemos e esta moeda me fez lembrar da história de Lilith e que irei abordar na postagem de hoje!


A FUNDAMENTAÇÃO DO CRISTIANISMO

Definições, reformas e formatação do livro sagrado


No ano de 325 d.C foi realizado o I Concílio de Nicéia, presidido pelo imperador romano Constantino. O Concílio teve como objetivo reunir bispos de todas as regiões onde haviam cristãos com intuito de discutir e definir temas para a formação ideológica, doutrinária e também literatura, datas fundamentais do Cristianismo, tais como a data da Páscoa, e se Cristo era um ser criado (doutrina de Arius) ou não criado, e sim igual e eterno como Deus Seu Pai (doutrina de Atanásio). Além de condenar, rejeitar e retirar da Bíblia os chamados evangelhos apócrifos (ou gnósticos), aqueles que, segundo o Concílio foram escritos sem a “inspiração Divina”por irem contra os dogmas estabelecidos pelos bispos.

Vários evangelhos originais daquela época, que deveriam estar na Bíblia, foram retirados. Tais como o evangelho de:

Maria Madalena
Tomé
Judas
Jesus
Gênesis II
Existem outros que não citaremos no exemplo acima

Foi decidido que no Concílio de Nicéia esses evangelhos deveriam ser destruídos, mas nem todos foram. No ano de 1945, próximo à cidade de Nag Hammadi (Egito), 52 cópias de textos antigos, chamados de evangelhos gnósticos, foram encontradas em 13 códices de papiro envoltos em couro (livros escritos à mão). A igreja católica rapidamente tratou de considerá-los falsos indicando que não deveriam ser utilizados para doutrinar e evangelizar, mas apropriou-se deles, trancafiando-os nos cofres do Vaticano com acesso limitado de pessoas. Nosso mundo é muito dinâmico, fazendo com que alguns segredos não fiquem trancafiados para sempre! Algumas cópias destes livros caíram nas mãos de estudiosos, nos fazendo ter acesso ao material tão controverso e descredibilizado por tantas religiões, mas de fundamental importância para aqueles que querem compreender a integralidade do que seria a bíblia sem a intervenção de Constantino.
*Vale lembrar que não se trata de desrespeitar o livro sagrado cristão, mas apresentar para "pessoas interessadas" no tema, algo substancial que deve ser levado em consideração e estudado com extrema seriedade.

UM DOS MAIORES MISTÉRIOS DOS LIVROS GNÓSTICOS
A primeira mulher de Adão

Em um desses evangelhos, está a história de Lilith, a primeira mulher de Adão (Ela veio antes de Eva).
A história conta que no início Deus criou Adão e Lilith, ambos do pó. Entretanto, Lilith não aceitava a condição de ser submissa a Adão, até porque eram feitos da mesma matéria. Então vamos considerar alguns relatos encontrados em livros como "Alfabeto de Ben Sirá".

“Por que devo deitar-me embaixo de ti? Por que devo abrir-me sob teu corpo? Por que ser dominada por ti? Contudo, eu também fui feita de pó e por isso sou tua igual”
Disse Lilith ao Todo Poderoso, o qual retrucou que era assim que Ele havia feito, e assim continuaria. Lilith então se rebelou, e decidiu abandonar o Jardim do Éden. Devo explicar que a natureza de Lilith é de rebeldia e de insatisfação. Ao fazer sexo com Adão, questionava-lhe o porque de ter que ficar sempre por baixo, a suportar-lhe o peso, se também ela era feita do pó, por que tinha de lhe ser submissa? Para manter o equilíbrio já estabelecido, Adão recusava-se a inverter as posições (versões aramaica e hebraica do Alfabeto de Ben Sirá, século VI ou VII).

Então, Adão estava solitário e triste, foi aí que suplicou a Deus.
“Soberano do universo! A mulher que você me deu fugiu!”.

Deus enviou então três anjos para trazê-la de volta:

Sanvi
Sansavi
Samangelaf

Os nomes destes anjos ainda integram o folclore de muitos países do continente europeu. É uma prática comum as pessoas pendurarem placas na porta de suas casas com os nomes desses anjos para ‘afastar o espírito de Lilith’.

Os anjos Sanvi, Sansavi e Samangelaf voltaram então dizendo que Lilith havia se recusado a voltar. Foi quando Deus fez outra mulher para Adão, (Eva) dessas vez de sua costela, para não correr o risco de que essa também se rebelasse. Há trechos na Bíblia que nos dão pistas sobre a existência de Lilith. Em Genêsis 2:23, está escrito:

“E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.”

Há variações em algumas traduções da Bíblia em que ele diz:

“esta sim é osso dos meus ossos”

Como se houvesse existido outra mulher antes de Eva e que não fosse feita de parte dele.

COMO E PORQUE ELA FOI BANIDA DO ÉDEN?
A saída de Lilith e a chegada de Eva

Diante da intransigência do marido e de sua insatisfação em ter que se submeter ao mesmo, Lilith rebela-se e pronuncia inadequadamente o nome de Deus. Rejeita Adão e o abandona quando o sol se põe, à noite, na mesma hora que acontece a queda dos anjos e a rebelião de Lúcifer, onde fizera vir os demônios ao mundo. Lilith então parte para o "Mar Vermelho", onde habitam os demônios e espíritos malignos, tornando-se ela mesma um demônio, longe do Éden.

Deus ordena que Lilith retorne. Diante da recusa, envia uma guarnição composta por três anjos Mas com grande fúria, ela se recusa a voltar.

Diante da tristeza de Adão, Deus faz com que ele adormeça, retira uma das suas costelas e cria Eva, mulher ideal, feita não do pó como o homem, mas da sua carne, do seu sangue. Ao contrário de Lilith, Eva é submissa e dócil. É o equilíbrio do homem diante do mundo e de Deus.

INDO PARA O OUTRO LADO...

Lilith torna-se a noiva de Samael, o senhor das forças do mal do SITRA ACHRA (aramaico, significa “outro lado”). Dessa união gera cem demônios por dia, que são destruídos pelos três anjos. Enfurecida, Lilith tenta se vingar na prole de Adão e Eva, jura matar todo filho recém-nascido de Adão e de sua descendência.

SUPERSTIÇÃO?

Antes de ser levada à categoria de mito e fazer parte do folclore judaico, Lilith aparece em relatos da Torah assírio-babilônica e hebraica entre outros textos apócrifos. Durante séculos Lilith foi vista pela comunidade judaica como um temível demônio, principalmente na Idade Média. O parto era feito obedecendo a vários rituais para proteger a mãe e o filho das forças demoníacas de Lilith, que inveja a alegria da maternidade. Ela é uma ameaça ao embrião. Sussurravam sortilégios no ouvido das mulheres para facilitar o trabalho de parto. A porta do quarto das crianças tinha os nomes dos três anjos escritos sobre ela, e cercava-se o quarto com um círculo de carvões ardentes. Ainda hoje há versões modernas de como proteger os partos de Lilith em algumas comunidades judaicas do norte da África.

Lilith muitas vezes é descrita como a Lua Negra, outras vezes como uma vampira, que nos dias de solstício e equinócios lança seu líquido menstrual nas águas, contaminando a todos que bebem o líquido nesses dias. Também o homem perde a razão quando enfeitiçado por seus sortilégios e apaixona-se pelo seu corpo. Também o bebê quando sorri sozinho, está a brincar com Lilith.

Ironicamente o mito de Lilith, antes visto como um demônio, hoje é símbolo das lutas femininas. De acordo com alguns astrólogos, de 1914 a 1938, quando Lilith sofreu influência de Plutão, que fez uma longa volta à sua órbita, as filhas de Eva iniciaram os movimentos de libertação e direitos diante dos homens.

Os questionamentos de Lilith à igualdade por ter sido gerada do pó, assim como Adão, perdem o sentido contestatório quando da explicação de que a parte que lhe coubera do barro era de pó negro, lodo e excrementos, inferior à essência geratriz de Adão, segunda a versão jeovística para o Gênesis, contada no Talmude e oralmente pelos rabinos. Adão tem a sua androgenia sagrada, pois foi criado à imagem de Deus. Lilith ao contestar e reinvidicar para si os mesmos direitos, desequilibra a harmonia do Éden, origina um afastamento do homem e do Criador.Assim, destituído da primeira mulher, Adão se uniu a Eva, parte da sua carne, feita sob medida para ele e para ser a mãe da humanidade.

A MOEDA QUE BRILHA NO ESCURO


O Canadá colocará em circulação a primeira
 moeda do mundo que pode brilhar no escuro. Será?


Uma moeda que brilha no escuro... Será Novamente os canadenses sempre tentam surpreender o meio circulante mundial e todos os colecionadores! Pois esta moeda já é conhecida no país como "toonie", a moeda de dois dólares canadenses foi produzida após a realização de um concurso de design que recebeu mais de 10 mil inscrições.

Tema

Ela mostra duas pessoas remando em um barco com uma aurora boreal ao fundo.

Comemorando o 150° aniversário do Canadá

A Royal Canadian Mint, instituição responsável pela produção das moedas, está colocando 3 milhões de "toonies" em circulação para comemorar o 150º aniversário do Canadá.

A dinâmica da moeda

Durante o dia ou em local com boa claridade, a cena aparece normalmente colorida em azul e verde. Ao ser exposta ao escuro ela começa a brilhar.

O designer

A moeda foi projetada pelo médico Timothy Hsia, que se disse inspirado pelo tema do concurso - "nossas maravilhas".

"Queria escolher algo que fosse realmente maravilhoso", afirmou. "E acho que não há nada mais maravilhoso do que a aurora boreal canadense."

Foi realmente a primeira?

De fato, não! Uma moeda com a mesma caracteristica foi cunhada em 2012. Ela também brilhava no escuro, mas não entrou em circulação comum... O país já havia experimentado a técnica de brilho no escuro com uma moeda de 25 centavos que exibia um esqueleto de dinossauro, mas ela não chegou a entrar em circulação comum, teve, mas teve uma tiragem de 25 mil moedas voltadas para colecionadores. Isso faz com que está seja a primeira posta em circulação comum, mesmo como comemorativa, mas de fato é a segunda moeda e não a primeira.

A decisão de colocar em circulação a primeira moeda do mundo que brilha no escuro coube à Royal Canadian Mint, que também produz moedas para outros 75 países. O objetivo desta empreitada foi demonstrar a inovação canadense na cunhagem de moedas. Conseguiram novamente!

A MOEDA DO IMPERADOR

Uma dica de boa leitura para adultos e crianças

A Moeda do Imperador nos conta como, no século XIX, a visita de Dom Pedro II, Imperador do Brasil, ao Egito, pôde desencadear toda uma série de acontecimentos vividos pelo garoto Kassim, junto com seu pai, Sr. Hassan, e o arqueólogo Sr. Abdul. Estudando e vivendo no Cairo, Kassim acha perdida nas dunas uma velha moeda brasileira. A partir daí, descobre um país que se localiza no outro lado do oceano e também um período da nossa história, dos personagens que dela fizeram parte, e da importância de todos no cenário político, social e cultural brasileiro. Uma excelente sugestão para atividades a partir do 5º ano do Ensino fundamental e até mesmo adaptações para o teatro.

Autor: João Pontes
#numismática

A MOEDA É FALSA OU VERDADEIRA?



Dicas sobre como identificar e se proteger das falsificações de moedas

A internet vem sendo inundada por peças oriundas da China! Nada escapa da industria de falsificações chinesas. As moedas brasileiras de coleção não foram poupadas e muitas vezes são replicadas com aspectos e detalhes que poderiam enganar até o mais habilidoso numismata. Estas "réplicas de moedas" estão dominando a web e virando uma praga que vem dilacerando comerciantes especializados e destruindo colecionadores, em sua maioria iniciantes. Não temos como lutar contra uma industria tão leviana, mas vamos abordar alguns cuidados que devemos ter contra falsificações e vendas suspeitas pela internet.

IDENTIFICANDO UMA FALSIFICAÇÃO PRIMORDIAL

1 - Catálogo
Ele é seu aliado em todas as pesquisas Numismáticas. Tenha sempre um em mãos! Seja para moedas nacionais ou internacionais.

2 - O peso da moeda
Cada moeda possui um peso correto e aprovado por cada casa da Moeda onde é cunhada. O catálogo lhe trará um auxílio para esta informação.

3 - O metal
Réplicas são bem mais leves, pois a liga geralmente usada é composta de latão, ou alguma outra mistura que leve bronze e alumínio na composição. As moedas são banhada. As peça passaram por um banho de prata. Custaria caro ao falsário fazer todas as suas réplicas em prata de lei, então as moedas falsas feitas em massa são em geral apenas banhadas. Sempre tenha uma balança de precisão e novamente o catálogo. Não aconselho comprar peças raras com pessoas sem credibilidade e referências.

3 - O relevo e os detalhes das moedas
Observem sempre os detalhes comparando com uma imagem de uma peça verdadeira, (seja de catálogo ou impressão enviada por algum Numismata sério) pois somente com uma imagem de referência verdadeira você poderá verificar os detalhes esquecidos pelos falsários... Não será uma tarefa simples, então disponha de tempo se for de forma presencial ou peça imagens de alta definição em caso de negociação pela internet! Devo alertar que não se deve fazer negócios com pessoas estranhas pela internet, pois a peça analisada em foto poderá ser trocada por uma réplica na hora do envio, fazendo o prejuízo ser considerável dependendo do item.

4 - Vejam as bordas da moeda.
Os detalhes das bordas são sempre esquecidos, fique atento.

5 - A serrilha.
As serrilhas das falsificações são irregulares, e extremamente esquecidas, podendo entregar de cara uma peça falsificada! Uma moeda autêntica terá a serrilha regular, ocupando todo o espaço a ela destinado. A produção dos falsários não conseguem reproduzir as serrilhas com fidelidade.

IDENTIFICAÇÃO DE FALSIFICAÇÕES EVOLUTIVAS
Nesses tipos mais evoluídos, não encontramos uma facilidade tão latente para identificação do ato de falsificação, como encontrados em falsificações mais simples.

1 - Ligas Metálicas
As falsificações evoluídas são quase perfeitas, possuem em sua maioria uma liga metálica idêntica ou bem próxima das ligas encontradas em moedas autênticas.


2 - Peso da moeda
Os pesos podem variar pouco. Certamente enganam com mais facilidade, mesmo com o uso de uma balança de precisão, mas podemos cravar a falsificação depois de uma prova com uma moeda do mesmo tipo se possível ou com a informação de sua variação de peso analisadas em mais de uma fonte catalogadora, pois no caso do peso, somente um exame mais minucioso poderá ser definitivo para a verificação de uma peça de nível "falsificação evolutiva".

3 - O Diâmetro
As medidas são quase precisas e seguindo os mesmos paços de análises do item 2 (que se refere ao peso) incluiremos um instrumento que nos auxiliará nesta análise o "paquímetro" esta ferramenta possibilitará uma medição precisa da peça e o posterior confronto com as informações técnicas de catálogo.

CÓPIA PERFEITA
A moeda que vamos chamar aqui de "cópia perfeita", também é de procedência da indústria chinesa de falsificações, e poderá enganar 7 entre 10 colecionadores experientes ou até mesmo estudiosos da ciência Numismática. Se não prestarmos a devida atenção ou tivermos alguma experiência substancial e algum domínio desta ciência ou não fizermos uma pesquisa fotográfica antes, estaremos fadados a enganação! Por isso devemos estar sempre de olhos bem abertos...

1 - Detalhes da peça
Aqui neste nível de falsificação os detalhes estão mais discretos, teremos que investigar linhas de expressão, contagem de objetos das alegorias, detalhes nas próprias alegorias, dando ênfase as coisas mais minimalistas de uma moeda desde um bigode de um busto até os detalhes da legenda de algumas peças. Aqui nesta fase as coisas são como uma investigação extremamente detalhada e cautelosa para se identificar uma peça falsa! Mas sempre sem esquecer o catálogo e as fontes referentes as moedas verdadeiras, seja imagem ou a própria peça em mãos.

2 - O peso
A diferença é muito sutil podendo ser notada somente depois da virgula.

Ex: 29,8 uma moeda verdadeira X
29,7 uma moeda Cópia Perfeita X
Agora a balança de precisão se torna algo impressindivel, pois a diferença é mínima e poderá escapar ao olhar ou percepção mais apurada, apresentando um peso 99% igual ao verdadeiro e muito mais profissional do que o peso encontrado em falsificações primordiais.

3 - O metal
Geralmente neste nível o metal é o mesmo utilizado na produção dá moeda original, podendo variar somente em suas partículas como no exemplo:

Ex: Verdadeira prata 900 de 1000
Falsa prata 625 de 1000

Notamos que o metal é o mesmo, mas a verdadeira apresenta uma pureza maior no teor de prata. Não ficando evidências de um material de qualidade ruim como os usados em banhos de prata ou ouro. Assim como no exemplo, poderá acontecer com o ouro e também nas composições percentuais de outros metais. 

4 - A cunhagem
Os cunhos são abertos da mesma forma dos utilizados em moedas originais, são estudados detalhes e verificados os níveis de precisão. Para isto eles usam uma fina massa especial, que consegue acomodar ao molde todos os detalhes da peça, (até mesmo os sinais de circulação) deixando defeitos quase imperceptíveis na moeda, defeitos estes que serão as armas que nos farão identificar uma peça tão falsa de fabricação tão perfeita, pois podem ocorrer pontos e bolhas deixadas pelo ar entre o molde e a peça. Os cunhos são confeccionados com a máxima precisão por serem moldes de peças originais de alta qualidade. São utilizados em mecanismos de cunhagem idênticos aos utilizados em cunhagens comuns em casas da moeda. Esta perfeição nos faz pagar um preço muito alto quando identificamos uma peça falsa como esta, pois eles só utilizam esta metologia em peças de grau elevado em raridade! Muitas vezes o prejuízo é de milhares de reais, pois só temos o auxílio dos catálogos nestes casos e dependemos de tempo e analise profunda e demorada do item, coisa que o vendedor jamais lhe dará para que perceba os indícios dá falsificação.

Minha conclusão

Nesta ciência a pesquisa constante e exaustiva se faz necessária e poderá determinar o rumo de sua coleção, pois é muito triste descobrir que se gastou muito em algo que não vale nada ou vale somente o metal no caso das cópias perfeitas. A numismática é algo que carece de dedicação por parte do praticante, a falta de empenho poderá resultar em desfechos desastrosos! Exemplares raros com preços baixos é o primeiro indicador de que algo está errado... Em cada nível de falsificação um perfil diferente de comprador! Cuidado sempre, monte sua coleção com peças de procedência e sempre sendo auxiliado por material especializado.