PÁTINA EM MOEDAS - Como se Forma a Pátina das Moedas Antigas?


A pátina das moedas é o resultado da ação do tempo sobre o cobre, o bronze e muitas outras ligas metálicas. Mas não é somente o tempo que gera a pátina em moedas. Existem reações químicas sobre o metal que podem ocorrer pelo manuseio, pela simples guarda da peça em um determinado local. A espessura da moeda também possui suas influências sobre a moeda bem como muitas outras exposições variáveis do metal. O resultado é o titulo da postagem desta semana, a pátina! Podemos explicar de forma mais simples. Sabe aquela “sujeira” que você acha feia em uma determinada moeda? Ela é a pátina...  A superfície da peça muda sua coloração com o passar do tempo e ganha tonalidades incríveis. A pátina é a história de uma peça...

Existem algumas cores de pátina que são muito comuns em moedas, iremos listar algumas delas para que você possa identificar uma moeda com estas belas características.

Pátina esverdeada
A exposição a certos gases em nossa atmosfera e alguns ácidos e a sais orgânicos podem gerar pátinas com diferentes tonalidades de verde. Muitas pessoas costumam limpar estas peças por não saberem identificar esta ação como uma coloração de pátina.


Pátina avermelhada
A coloração é obtida devido à reação com alguns elementos orgânicos do solo. Veja que as legendas e o brasão apresentam uma coloração avermelhada destacando-se do tom predominante da moeda.


Pátina chocolate (ou marrom)
É muito comum ser encontrada junto com outras partes verdes ou vermelhas. Mas existem peças que apresentam coloração uniforme de uma beleza impressionante. Para mim, uma das pátinas mais belas encontradas em modas.


Patina Arco-íris
Geralmente encontrada em moedas de prata, as moedas tendem a adquirir uma tonalidade com cores mais vivas. Não há um padrão definido, as cores podem variar de azul brilhante a magenta, de um vermelho encarnado a um laranja bem escuro como o fogo, além de uma variedade de belos tons de verde e dourado.


Pátina em moedas de ouro
Existem poucas variações somente na tonalidade do dourado, não existindo nada tão significativo como podemos observar em outras moedas de metais diferentes.


Falar sobre pátina é muito complicado, pois todo mundo quer ver suas moedas reluzindo e desfrutando de uma suposta “gloria”, mas vou dar algumas razões para que você nunca remova a pátina natural de uma moeda e comece a perceber que a glória de uma moeda está em sua pátina. É bom saber e sempre estar atento a algo muito importante! A pátina que as moedas adquirem indica que o tempo passou com extrema naturalidade provando a autenticidade indiscutível de uma determinada peça. Manter a pátina original é fundamental para um numismata.

Lembre-se:
- Quando a pátina é removida a peça não volta ao seu estado original!
- Em alguns casos remoção da pátina pode tornar mais difícil a identificação de legendas e imagens das moedas.
- A pátina mostra a antiguidade de uma peça, aumentando o seu valor numismático e relevância histórica.
- A pátina age como proteção para o metal, reduzindo os riscos de corrosões causadas pelo tempo.
- A pátina preenche e esconde pequenos orifícios na superfície do metal, dando um tom natural para a peça.


A maior de todas as dicas: Não limpe suas moedas... Não confunda o ato de higienizar com o ato de limpar! No mundo da numismática estas palavras estão em lados opostos.

Deixe sua opinião nos comentários e o seu +1! Com sua opinião fazemos uma coleção mais forte e objetiva
PÁTINA EM MOEDAS - Como se Forma a Pátina das Moedas Antigas? PÁTINA EM MOEDAS - Como se Forma a Pátina das Moedas Antigas? Reviewed by BRUNO DINIZ on maio 28, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.