>>Colecione moedas e cédulas do Brasil e do Mundo!!! Venha ser um colecionador...

A MOEDA É FALSA OU VERDADEIRA?

Dicas sobre como identificar e se proteger das falsificações de moedas

A internet vem sendo inundada por peças oriundas da China! Nada escapa da industria de falsificações chinesas. As moedas brasileiras de coleção não foram poupadas e muitas vezes são replicadas com aspectos e detalhes que poderiam enganar até o mais habilidoso numismata. Estas "réplicas de moedas" estão dominando a web e virando uma praga que vem dilacerando comerciantes especializados e destruindo colecionadores, em sua maioria iniciantes. Não temos como lutar contra uma industria tão leviana, mas vamos abordar alguns cuidados que devemos ter contra falsificações e vendas suspeitas pela internet.

IDENTIFICANDO UMA FALSIFICAÇÃO PRIMORDIAL

1 - Catálogo
Ele é seu aliado em todas as pesquisas Numismáticas. Tenha sempre um em mãos! Seja para moedas nacionais ou internacionais.

2 - O peso da moeda
Cada moeda possui um peso correto e aprovado por cada casa da Moeda onde é cunhada. O catálogo lhe trará um auxílio para esta informação.

3 - O metal
Réplicas são bem mais leves, pois a liga geralmente usada é composta de latão, ou alguma outra mistura que leve bronze e alumínio na composição. As moedas são banhada. As peça passaram por um banho de prata. Custaria caro ao falsário fazer todas as suas réplicas em prata de lei, então as moedas falsas feitas em massa são em geral apenas banhadas. Sempre tenha uma balança de precisão e novamente o catálogo. Não aconselho comprar peças raras com pessoas sem credibilidade e referências.

3 - O relevo e os detalhes das moedas
Observem sempre os detalhes comparando com uma imagem de uma peça verdadeira, (seja de catálogo ou impressão enviada por algum Numismata sério) pois somente com uma imagem de referência verdadeira você poderá verificar os detalhes esquecidos pelos falsários... Não será uma tarefa simples, então disponha de tempo se for de forma presencial ou peça imagens de alta definição em caso de negociação pela internet! Devo alertar que não se deve fazer negócios com pessoas estranhas pela internet, pois a peça analisada em foto poderá ser trocada por uma réplica na hora do envio, fazendo o prejuízo ser considerável dependendo do item.

4 - Vejam as bordas da moeda.
Os detalhes das bordas são sempre esquecidos, fique atento.

5 - A serrilha.
As serrilhas das falsificações são irregulares, e extremamente esquecidas, podendo entregar de cara uma peça falsificada! Uma moeda autêntica terá a serrilha regular, ocupando todo o espaço a ela destinado. A produção dos falsários não conseguem reproduzir as serrilhas com fidelidade.

IDENTIFICAÇÃO DE FALSIFICAÇÕES EVOLUTIVAS
Nesses tipos mais evoluídos, não encontramos uma facilidade tão latente para identificação do ato de falsificação, como encontrados em falsificações mais simples.

1 - Ligas Metálicas
As falsificações evoluídas são quase perfeitas, possuem em sua maioria uma liga metálica idêntica ou bem próxima das ligas encontradas em moedas autênticas.


2 - Peso da moeda
Os pesos podem variar pouco. Certamente enganam com mais facilidade, mesmo com o uso de uma balança de precisão, mas podemos cravar a falsificação depois de uma prova com uma moeda do mesmo tipo se possível ou com a informação de sua variação de peso analisadas em mais de uma fonte catalogadora, pois no caso do peso, somente um exame mais minucioso poderá ser definitivo para a verificação de uma peça de nível "falsificação evolutiva".

3 - O Diâmetro
As medidas são quase precisas e seguindo os mesmos paços de análises do item 2 (que se refere ao peso) incluiremos um instrumento que nos auxiliará nesta análise o "paquímetro" esta ferramenta possibilitará uma medição precisa da peça e o posterior confronto com as informações técnicas de catálogo.

CÓPIA PERFEITA
A moeda que vamos chamar aqui de "cópia perfeita", também é de procedência da indústria chinesa de falsificações, e poderá enganar 7 entre 10 colecionadores experientes ou até mesmo estudiosos da ciência Numismática. Se não prestarmos a devida atenção ou tivermos alguma experiência substancial e algum domínio desta ciência ou não fizermos uma pesquisa fotográfica antes, estaremos fadados a enganação! Por isso devemos estar sempre de olhos bem abertos...

1 - Detalhes da peça
Aqui neste nível de falsificação os detalhes estão mais discretos, teremos que investigar linhas de expressão, contagem de objetos das alegorias, detalhes nas próprias alegorias, dando ênfase as coisas mais minimalistas de uma moeda desde um bigode de um busto até os detalhes da legenda de algumas peças. Aqui nesta fase as coisas são como uma investigação extremamente detalhada e cautelosa para se identificar uma peça falsa! Mas sempre sem esquecer o catálogo e as fontes referentes as moedas verdadeiras, seja imagem ou a própria peça em mãos.

2 - O peso
A diferença é muito sutil podendo ser notada somente depois da virgula.

Ex: 29,8 uma moeda verdadeira X
29,7 uma moeda Cópia Perfeita X

Agora a balança de precisão se torna algo impressindivel, pois a diferença é mínima e poderá escapar ao olhar ou percepção mais apurada, apresentando um peso 99% igual ao verdadeiro e muito mais profissional do que o peso encontrado em falsificações primordiais.

3 - O metal
Geralmente neste nível o metal é o mesmo utilizado na produção dá moeda original, podendo variar somente em suas partículas como no exemplo:

Ex: Verdadeira prata 900 de 1000
Falsa prata 625 de 1000

Notamos que o metal é o mesmo, mas a verdadeira apresenta uma pureza maior no teor de prata. Não ficando evidências de um material de qualidade ruim como os usados em banhos de prata ou ouro. Assim como no exemplo, poderá acontecer com o ouro e também nas composições percentuais de outros metais. 

4 - A cunhagem
Os cunhos são abertos da mesma forma dos utilizados em moedas originais, são estudados detalhes e verificados os níveis de precisão. Para isto eles usam uma fina massa especial, que consegue acomodar ao molde todos os detalhes da peça, (até mesmo os sinais de circulação) deixando defeitos quase imperceptíveis na moeda, defeitos estes que serão as armas que nos farão identificar uma peça tão falsa de fabricação tão perfeita, pois podem ocorrer pontos e bolhas deixadas pelo ar entre o molde e a peça. Os cunhos são confeccionados com a máxima precisão por serem moldes de peças originais de alta qualidade. São utilizados em mecanismos de cunhagem idênticos aos utilizados em cunhagens comuns em casas da moeda. Esta perfeição nos faz pagar um preço muito alto quando identificamos uma peça falsa como esta, pois eles só utilizam esta metologia em peças de grau elevado em raridade! Muitas vezes o prejuízo é de milhares de reais, pois só temos o auxílio dos catálogos nestes casos e dependemos de tempo e analise profunda e demorada do item, coisa que o vendedor jamais lhe dará para que perceba os indícios dá falsificação.

Minha conclusão

Nesta ciência a pesquisa constante e exaustiva se faz necessária e poderá determinar o rumo de sua coleção, pois é muito triste descobrir que se gastou muito em algo que não vale nada ou vale somente o metal no caso das cópias perfeitas. A numismática é algo que carece de dedicação por parte do praticante, a falta de empenho poderá resultar em desfechos desastrosos! Exemplares raros com preços baixos é o primeiro indicador de que algo está errado... Em cada nível de falsificação um perfil diferente de comprador! Cuidado sempre, monte sua coleção com peças de procedência e sempre sendo auxiliado por material especializado.

____________________________
Imagem: Divulgação Royal Mint

Fale comigo:
http://www.brunocelest.wix.com/numismatica

Coleção:
https://plus.google.com/collection/4JcZf

#brunodiniz #notafilia #numismatica #googlebrasil
#googlecreatebrasil #googlecreate
#thatsAplus
___________________________