gtag('config', 'UA-56722592-1');
  >> PRESENTE EM MAIS DE 40 PAÍSES - Colecione moedas, cédulas, selos e cartões telefonicos do Brasil e do Mundo!!! Venha ser um colecionador...>> Entre Cédulas, Moedas, Selos e Histórias é uma página do Historiador e Numismata Bruno Diniz >> Contato: brunocelest@gmail.com >> Siga nossa coleção no Google+ >> Inscreva-se em nosso canal no Youtube!!! >>

A numismática e as religiões africanas

Não se trata de Deus ou o diabo! Meu artigo de hoje fala sobre a importância das moedas no contexto de algumas religiões africanas espalhadas pelo Brasil. Para algumas delas as moedas significam energia, axé, movimento e circulação de magia seja boa ou ruim. Em especial as antigas, por carregarem a energia de tempos áureos, pioneirismo e desbravamento. Elas possuem um valor intrínseco na Magia. Na Quimbanda as moedas possuem um uso destacado. Simbolicamente, relíquias, jóias, antiguidades, moedas e cédulas representam o conhecimento e sabedoria  transmutada no que os praticantes destas religiões chamam de axé. Outro aspecto é a composição material das moedas antigas, que geralmente é um fator desconhecido para os religiosos. Estas relíquias apresentam uma composição muito variada, desde o aço, bronze, níquel, cobre, estanho, prata e ouro, entre outros. Nestas religiões estes materiais juntamente com a história da peça, promovem um busca dos praticantes para expandir o seu axé através dos diferentes metais. Sendo assim, moedas não são objetos unicamente de colecionadores e numismatas! Muito embora, muitas peças raras podem fazer parte de acervos religiosos, uma vez que quanto mais antiga a peça, maior a importância para estas religiões africanas. Seria correto afirmar que estas religiões centenárias estabelecidas em nosso país podem ser as verdadeiras tutoras de boa parte das peças mais importantes e raras da numismática nacional.

Por: Bruno Diniz