>>Colecione moedas e cédulas do Brasil e do Mundo!!! Venha ser um colecionador...

Terra de Santa Cruz

Alguns profissionais vieram de Portugal para o Brasil para estabelecer  a Casa da Moeda e entre os funcionários que vieram de Lisboa estava José Berlique, elogiado, em Portugal como um grande abridor de cunhos e que estava encarregado de preparar os cunhos das primeiras moedas do Brasil. Infelizmente, de acordo com os registros da Casa da Moeda, o Sr. Berlique não foi tão bom como seus superiores em Portugal haviam relatado. José Ribeiro Rangel, que era o Juiz da Moeda, relatou ao rei D. Pedro II:

“... lhe é presente o grande trabalho que me tem dado para encaminhar sem utilidade (a José Berlique), pois até o presente momento não tem feito ferro que bom seja, havendo-se no princípio com tanto descuido que considerando o seu pouco préstimo e a grande nulidade que havia de sujeito capaz para o dito exercício fui chamar o suplicante Domingos Ferreira  Azambuja, o qual com algumas lições mostrou a sua curiosidade e préstimo que é o que nos tem valido a todos os ferros com que se tem cunhado dinheiro...”

A responsabilidade da concepção das novas moedas não foi determinado por qualquer documento, sendo de responsabilidade apenas dos funcionários da Casa da Moeda no Brasil.Os funcionários da Casa da Moeda tinham, assim, grande autonomia naquela época, estando sujeitos ao Regimento da Casa da Moeda em Lisboa no ano 1686. Contudo, o próprio Rei também instruiu em um Decreto Real que os funcionários não deveriam segui-lo estritamente já que algumas das disposições eram impraticáveis e que deveriam ajustá-lo na melhor forma possível para os casos e os problemas que ocorrem.


As primeiras moedas foram cunhadas em 5 De janeiro de 1695. Naquele dia, José Ribeiro Rangel apresentou a João de Lancastro, Governador da Bahia, e João da Rocha Pitta, Mestre da Casa da Moeda, três tipos de moedas de 640 réis feitas por Domingos Ferreira Azambuja. Depois de ouvir todas as pessoas presentes, Rangel, Lancastro e Pitta decidiram que a moeda escolhida deveria ter o escudo real no reverso com a inscrição Petrus II Dei Gratia Portugalia Rex I Braziliae Dominus e no reverso a cruz da Ordem Militar de Cristo com uma esfera armilar ao centro e a inscrição Subquo Signo Nata Stabet .


Domingos Ferreira Azambuja não podia imaginar o seu impacto da sua criação para a Numismática brasileira naquele momento. Sua concepção permaneceu praticamente inalterada durante 123 anos, quando um novo projeto foi aprovado em 1818 para as moedas de prata.


Dos outros dois tipos além do aprovado não houve relatos até que em 1867, Augusto Carlos Teixeira de Aragão, curador da Coleção Real do Rei D. Luís I, anunciou na Exposição Universal de 1867, em Paris, a descoberta de um desses ensaios de 1695. No catálogo do Pavilhão Português, entre várias moedas raras do Real Gabinete de Numismática, foi retratada a moeda da imagem. Sua descrição sob o número 1181 do catálogo diz:


Quatre patacas. (Essai Monétaire.) PETRVS.II.DGPORTVG.REX.D.BR. Écusson du Portugal, des deux côtés, la valeur 640, centro de aux deux rosetas et l'um 1695, au milieu de duas rosetas. R *. TERRA S. CRVCIS. SVBILL VICTRIX, 1695. Cercle de feuillage¸ no centro, une croix latine sur un calvarie. AR. Inédite et unique.





Imagem

Ensaio Monetário de 640 Réis na Coleção do Museu Numismático Português 
 A primeira tentativa de se criar uma moeda genuinamente brasileira. Ensaio de 640 Réis da Casa da Moeda da Bahia com data 1695. Conhecida como Calvário, sabe-se da existência de apenas dois exemplares desta raridade.

O segundo exemplar deste Ensaio só apareceu em 1906 , quando a Casa de Leilões Schulman vendeu a Coleção Judice dos Santos. O lote foi de número 1788, sendo citada a moeda como de la plus haute rareté, sendo o segundo conhecido. Esta mesma moeda foi à leilão desta vez pela Sotheby's em 1987 , Genève, na venda Monnaies du Brésil, conduzida por Michel Roland, no lote número 19. A descrição apresenta indevidamente a moeda como cunhada em Lisboa e a estimativa foi de 25.000-30.000 francos suíços. O peso da moeda é relatado como de 18,75 gramas, um pouco superior à média de 17,92 gramas das moedas de 1695 - 1698 cunhadas na Bahia. Hoje, este precioso ensaio pertence ao Museu Numismático Herculano Pires, em São Paulo.


Imagem


Ensaio Monetário de 640 Réis na Coleção do Museu Numismático Herculano Pires - Imagem no Catálogo Sotheby´s Monnaies du Brésil


Texto original de: Alberto Paashaus